Capitulo 53.

04/01/2011 18:57

A Hidden estava à meia luz. E quando a porta se abriu, toda ela se acendeu e eu pude ver um rosto ansioso ao longe. Era um rosto especial, um rosto familiar. Pude ver um sorriso reluzir dele quando olhou em meus olhos. Eu estava dando passos para mais perto do meu futuro, e tudo aquilo era muito importante. Eu via pessoas importantes passarem por mim. Desde os últimos bancos até os primeiros eu só vi pessoas que realmente significaram algo na minha vida. Pessoas que me fizeram crescer e chegar até aqui. Algumas estavam lá desde o primeiro passo, outras apenas para orientar meus passos, e algumas que me deram alguns empurrões. Mas todas me ajudaram a crescer em algum aspecto. E enquanto eu via elas passarem, eu não podia não sorrir. Era como se agradecesse por tudo. 
Falta de sorte dos primeiros bancos, que eram os mais especiais. Porque quando eu senti que o corredor se finalizada, eu só consegui focalizar nos olhos azuis. É incrivelmente bom quando você vê o seu olhar refletido no da pessoa que você ama. É simplesmente uma das melhores sensações do mundo. E, sim, eu estava vendo meus olhos escurecendo aquele azul tão lindo. Eram apenas três passos que me separavam dele, agora dois, enfim um, e agora estávamos lado a lado. 

-Cuide bem dela. -Meu pai disse, apertando mais firme minha mão. -Muito bem. -Ele a colocou sobre a mão de Zac involuntariamente. 
-Vou cuidar, prometo. -Meu pai apenas assentiu. 

Aquele toque foi mágico. Sentir a mão dele na minha, foi mágico. E depois olhar aquele sorriso ansioso, aquele sorriso tão lindo, que era só meu, apenas meu, era como se só existisse nós dois alí. O pastor nos pediu para ajoelhar no altar e antes de começar a cerimônia, trocamos apenas um diálogo.

-Você está linda. 
-Pra você. 

O pastor orou e logo depois começou com a pregação. Eu realmente estava ansiosa pra o momento do "Sim" mas eu me acalmei. De alguma forma seria importante. 

-Boa noite. Hoje eu queria ter uma conversinha com vocês de sobre o que é um casamento. Há uma ignorância muito grande acerca do casamento entre as pessoas do mundo todo. E, infelizmente, também dentro de nossas igrejas. Mas o que é exatamente um casamento? Casamento é, antes de tudo, uma instituição divina. Deus instituiu o casamento, e impôs algumas bases e diretrizes. Alguns "requisitos"Os seres humanos são constituídos de três partes: corpo, alma e espírito. Um casamento é uma união entre estas três partes de duas pessoas de sexos opostos. Se não houver a união entre estas três partes, o casamento tem muito pouca chances de sobreviver ao tempo. As pessoas não sabem exatamente o que é casamento. E, nos tempos modernos, as pessoas que se casam já vão para o casamento com a idéia de que "se não der certo, separa", como se fosse uma reles aposta, onde é possível ganhar ou... perder. Aliás, é bem possível que vocês já tenham ouvido gente dizer que casamento é como uma loteria. Se for, podemos desistir de ter um casamento feliz. Pois loteria tem 999.999 números. Isto significa uma chance em um milhão. Em outras palavras, somente um casal em um milhão seria feliz. Dentro de uma ótica humana, e social, o casamento é algo como o encaixe de duas partes de uma mesma moeda, que se unem em torno de objetivos comuns. Duas pessoas com valores, referências, e objetivos muito distintos não vão permanecer muito tempo juntos. Numa outra visão, um casamento é um relacionamento de duas pessoas de sexos opostos, onde deve haver dois elementos: sexo e amizade. Os cônjuges devem ser amigos e amantes. Não apenas amigos, mas também amantes. Não apenas amantes, mas também amigos. E isto é uma coisa rara entre os casais. Mas como falei anteriormente, o casamento é a união de três partes, e a primeira é o corpo. Na maior parte dos casos o casal é apenas amante, não são amigos. Não se confiam um ao outro, e nem confiam um no outro. Um problema isso né? Mas, claro, não é o caso de vocês. -Nós rimos junto com o resto do pessoal. -Vocês já devem ter ouvido a expressão "gosto de tal pessoa", ou algo semelhante. Pense numa coisa do diabo que é essa coisa de gostar. -Ele brincou. -Gostar é um termo egoísta, que significa "me agrada". Nós gostamos de algo ou alguém que, por um motivo ou outro, nos agrada, nos atrai, e nos fascina. Ocorre que o nosso gosto está sujeito à fadiga, ao cansaço, ao desgaste, gerando o que chamo de "efeito chiclete". -Muita gente riu. -Vocês já ouviram falar do "efeito chiclete"? -Muitas cabeças negaram. -Não? Bem, vamos lá, então. Chicletes são gomas de mascar. Aqueles pedaços de restos de petróleo aos quais são colocados cores e sabores. Esses pedaços de borracha mole são mastigados por algumas horas (ou minutos) até que perdem o sabor. Então são jogados no lixo. O segredo de um relacionamento produtivo e duradouro, é não dar muita importância ao que podemos receber do outro, mas sim o que podemos fazer pelo outro. O que acontece é que algumas pessoas, inconscientemente, estão em busca da satisfação de suas necessidades de carinho e companhia. Até que acaba o encanto, a doçura e o mistério e as coisas começam a "andar pra trás". Mas não compreendem porque as coisas não dão mais certo entre si. Amar é dar maior importância à felicidade da pessoa amada do que à própria felicidade. Nós somos felizes à medida que fazemos com que as pessoas que estão conosco sejam felizes.

Ele fez uma pausa, e depois continuou.

-A segunda coisa que falei, foi a união de espíritos. Certa vez ouvi que casar é como pegar um ônibus, temos que entrar num que vá para onde queremos ir. Pode parecer gozado, mas concluí que a afirmação é verdadeira. Não adianta tomarmos um ônibus ultra confortável, último tipo, com todos os acessórios modernos possíveis, com maquiagem portátil -As mulheres riram. -, um video game conectado na mente, -Os homens riram. -se seu destino não for o nosso. Mais cedo ou mais tarde teremos que deixá-lo. Então, quando se unem os espíritos, se unem as metas e as propostas de vid
A terceira coisa, é a união de almas. Olavo Bilac, um poeta simbolista que morreu já fazem alguns anos, disse, a uma certa altura de sua carreira, que devemos "deixar nossos corpos se entenderem, porque nossas almas nunca se entenderão"Confesso que às vezes sou tentado a acreditar que o poeta estava certo, tamanha a dificuldade de se unir duas almas de sexos opostos. Aliás, o Autor de Eclesiastes diz que não encontrou uma mulher entre mil, que se enquadrasse em suas exigências (Ecl.7:28). Isso pode até ter sido arrogância do Pregador, mas o fato é realmente nunca vamos encontrar alguém que se enquadre em nossas exigências. -Ele parou e depois perguntou muito animado. -Vocês lembram do Dr.Spock? Um personagem do seriado "Jornada nas Estrelas"? -Todo mundo começou a rir. -Ele era um ser alienigena cuja principal característica era não ter sentimentos. Era totalmente racional. Isto fazia com que não tivesse que enfrentar as "armadilhas do coração". Mas também a sua vida não tinha cor e nem sabor. A união de duas almas unidas pelos laços do sagrado matrimônio somente vão se unir com o decurso do tempo, com o longo, duro, gradual e doloroso processo de ajustamento conjugal. Homens são diferentes das mulheres, e as diferenças de suas personalidades devem servir para se completar, e não para causar brigas e desentendimentos. Nós sempre esperamos que as pessoas façam o que nós faríamos, e que reajam como nós reagiríamos. E não é diferente num casamento. Os homens esperam que suas mulheres ajam e reajam como se fossem homens. E as mulheres esperam que seus maridos ajam e reajam como se fossem mulheres. Cada qual deve entender que os anseios, as aspirações, e as necessidades de ambos não são iguais. São diferentes. E devem ser respeitadas, compreendidas e... aceitas. -Ele olhou para Zac. -É, você vai ter que aguentar o rombo na conta de energia porque ela usa o secador demais. -Nós rimos junto com todos e ele olhou pra mim. -E você, guardar todo dia todas as roupas que ele deixar espalhadas pela casa. É a vida, queridos. -Novamente rimos. -O que freqüentemente acontece é que cada um não quer se submeter ao seu cônjuge. Mas quer e exige que seu cônjuge se adeqüe às suas próprias necessidades. Isto é, não quer ser e fazer o que cônjuge precisa e necessita, mas exige que o cônjuge se mutile, se transforme naquilo que sempre quis e sonhou. ENTENDAM! -Ele gritou, todo mundo se assustou. Depois ele começou a rir, e a falar bem calmo. -Não existem "almas gêmeas". Não existem almas que foram feitas um para o outro. Não existem casamentos perfeitos, porque não existem homens e mulheres perfeitos. O que existem são casamentos que vão se aperfeiçoando a cada dia, com o aperfeiçoamento dos cônjuges. Cônjuges que vão renunciando aos seus propósitos egoístas, à sua arrogância para se dedicar ao outro. Então, depois de eu tomar muito tempo de vocês, eu queria dizer à vocês que este casal aqui, a partir de hoje, ou melhor, a partir daqui a pouquinho -Rimos outra vez. -estarão se unindo de corpo, espírito e alma. E não só com eles mesmos, mas também com Deus. Porque acima de cumplicidade, existe a aliança eterna que é feita com Deus.

 Eu estava desfeita em lágrimas. Era muita emoção. Apesar dos risos, aquilo tudo era muito especial pra mim. Eu estava aprendendo como fazer a vida a dois dar certo, mesmo pouco, já era um início. Vi Zac disfarçadamente enxugar algumas lágrimas e entrelacei meus dedos em sua mão. Nos olhamos com sorrisos molhados e ele beijou minha mão. Foi o tempo em que a sobrinha de Zac trouxe as alianças, nós nem prestamos atenção, coitadinha.

-Agora, só por costume e cultura: Se alguém tem algo contra esse matrimônio, se manifeste agora ou cale-se para sempre. Sempre mesmo.

Juro que vi até a cena de Starla levantando e espalhando meus pecados pelo mundo. Mas graças a Deus ela ficou sentadinha, apenas meio desconfortável. Agradeci a Deus até o pastor abrir a boca de novo, sério.

-Os votos de casamento não são apenas palavras bonitas, são palavras poderosas que a partir do momento que os noivos as pronunciam eles estarão casados e conectados um ao outro através de uma promessa. Tal promessa é simbolizada com uma aliança que é usada no dedo anelar esquerdo, por existirem crenças mundiais que acreditem que existe uma ligação venosa desse dedo com o coração. Então, para selar este lindo matrimônio, vou usar uma regra de etiqueta: primeiro as damas. -Rimos. 

-Zachary David Alexander Efron, eu te aceito como meu esposo e te prometo ser fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida. -Não pude não chorar. Foi um dos momentos mais importantes. Eu não sabia, mas a cada segundo me sentia mais dele. 

Coloquei a aliança devagar. Sempre olhando-o nos olhos e sorrindo. Logo depois ele enxugou uma lágrima minha. Eu sorria a cada toque. 

-Vanessa Anne Hudgens, eu te aceito como minha esposa e te prometo ser fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, em cada dia da nossa vida. -Vi as lágrimas descerem involuntariamente do rosto dele. Ele sorria pra disfarçar cada gota. 

Quando senti o anel no meu dedo, um arrepio me subiu na espinha. Estava feito. Nos unimos de todas as formas possíveis. Éramos um do outro e ninguém mais tinha autoridade para nos separar, além de Deus. Ele beijou minha mão demoradamente e depois ficamos trocando olhares e sorrisos. 

-Então, pelo poder me foi investido em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo eu vos declaro marido e mulher. -Aquelas palavras soaram como música em meus ouvidos. -Pode beijar a noiva. 

Como sempre, aquele nosso diálogo mudo. Tudo pra mim foi em câmera lenta. Ele me olhou meigamente e sorriu. Depois colocou a mão na minha cintura, me puxando levemente. Encostou a testa dele na minha e sussurrou. 

-Eu te amo. 

Enfim me beijou. Sabe aquelas borboletas? Pois é, existia uma floresta de borboletas na minha barriga eu acho. Passei meus braços pelo pescoço dele, e como ele desde o início do namoro me prometera, e eu jamais imaginaria que ele cumpriria, ele fez uma cena de filme. Segurou minhas costas e me fez cair pra trás, e me deu mais dois beijos. Ri da loucura dele, e senti a vibração dos aplausos. Ele me levantou, e demos os braços, como manda o figurino. 
A cada riso e a cada passo que dávamos juntos eu chorava. Chorava de alegria, chorava de emoção, chorava de amor. Logo nos segundos bancos a bendita chuva de arroz começou. Quase corremos daquilo, sério. Era muito arroz, espero realmente que essa história da sorte funcione, porque agente iria ter baldes e baldes, por crer. E nos últimos três bancos comecei a sentir pétalas de rosas vermelhas e brancas. Não sei o que isso significava, mas eu preferi. 
Fomos para a outra área onde iríamos tirar mil fotos, cumprimentar todos os convidados e depois se sobrasse tempo comer alguma coisa. Combinamos que iríamos ficar até quase o final, porque pagar tudinho e não aproveitar nada é uma falta de sacanagem, não acham? Pois é, também acho. 

-Você está DI-VI-NA! -Jéssica me disse enquanto me fazia dar uma voltinha. 
-Obrigada, na verdade, agradeça ao Francisco Costa. -Ela fez cara de: OMG
-Me dá uns contatos menina, quero também. -Nós duas rimos e continuei a cumprimentar todas as pessoas da fila. 

Jéssica era a única pessoa que me importava DE VERDADE na faculdade, então ia sentir falta das conversas no meio da aula. Falei com Jane, Jason, Bruno, Marcco, Taylor, Chace, Katy e até com Betty! Foi cansativo, o salto começava a incomodar quando enfim a fila acabou. Depois ainda fomos tirar fotos. Umas mil só nossas. Umas quinhentas com família, amigos e padrinhos. E mais mil nossas. Foi tipo assim: cansativo. Quando sentei na mesa, reservada para nossas famílias eu dei graças a Deus. 

-Gente, casar é muito cansativo. Meu pézinho tá doendo. -Minha mãe riu. 
-Tem que ter o lado ruim, né filha. 
-Ah, mas sinceramente, nem tô ligando muito. Tô realizada, completamente realizada. -Eu e Zac nos beijamos. 
-Vamos dançar? -Ele me convenceu com os olhos meigos. 
-Vamos, mas lembre-se que agora você é um homem casado. 
-Com muito prazer. -Ele me beijou e depois mordeu de leve meus lábios. 

Apenas tive que tirar o volume do vestido para ele se transformar em um colado e curto. Zac me olhou estranhando, só depois entendi porque. 

-Você não comprou outro vestido com Ashley no shopping? 
-Outro vestido? -Eu não lembrava que tinha mentido pra ele. 
-Foi, do brilhinho. -Aí eu me toquei. 
-Ah! -Fiz aquela cara de menina pega na mentira.
-Sua safada, mentiu pra mim! -Ele me fez cosquinhas. 
-Oi, sou esperta. -Eu ri da cara dele e antes que ele começasse a querer saber demais lhe beijei. 

Não posso dizer que não aproveitei a minha festa de casamento, porque eu dancei MUITO. Também eu tava merecendo, né. Juntei dinheiro minha vida toda, nada mais justo. A melhor parte foi quando tocou Wannabe das Spice Girls. Eu e Ashley simplesmente rimos a música toda. Eu até encenei uma parte pra Zac, ele também riu.
Quando eram mais ou menos uma da manhã, começamos a nos despedir dos amigos que provavelmente não veríamos amanhã no aeroporto. Iríamos passar a noite de núpcias Milestone Hotel, e ás 11h do outro dia pegaríamos um vôo para Paris. A despedida ia ser difícil amanhã, já que não voltaríamos para Londres; depois da lua de mel, iríamos diretamente para New York, para a nova vida. 

--x--

Gooooooooooooooostaram? *-* Espero sinceramente que sim $: Dei o meu melhor, hehe. (: 
Enfim, eu prometi que dia 06 iria dizer uma novidade, mas vou antecipar, hehe. É sobre COMMITTED, a nova história. Está quase tudo pronto. Já fiz a sinopse, os personagens e tal, mas a grande novidade é que Committed vai ter um "trailer". Sim, eu fiz um "trailer" que vou disponibilizar assim que MAIO acabar. Por isso, eu queria que vocês ficassem ligados tanto nos capítulos, quanto no meu canal do Youtube, como também no meu Twitter para qualquer novidade ou mudança. E fiquem SUPER atentos na comunidade, sério. (fikdik)
Muita gente perguntou, e eu vou sim dar um furo pra vocês: a história será lançada em Abril de 2011, mas não vou divulgar a data! É segredo, hehe. (: Então, fiquem BASTANTE ligados, porque a qualquer momento começarão as divulgações de Committed. E para ir esquentando essa chegada, eu fiz uma página de Fórum para vocês discutirem sobre o sub-título: "O que você faria se arranjasse um emprego de esposa?" 
ATENÇÃO: É MUITO importante a participação de vocês, porque eu realmente gosto de saber o que pensam. E se não houver interesse sobre a nova história e tal, eu foi fechar o fórum e quem sabe a história. É sério, eu estou realmente empolgada, e queria que vocês se entusiasmassem também. 

A música que está tocando no Player é a música do Zac. Se chama To Be With You de David Archuleta, queria também que vocês lessem a tradução pois significa muito, e é muito linda! 

Divulgando:

Twitter (http://twitter.com/#!/rutecmuniz)
Pictures Say (http://picturesay.tumblr.com/)
Palavras Apenas (http://palavrasjust.blogspot.com/)
Canal do Youtube (http://www.youtube.com/rutecmuniz)
Comunidade no Orkut (http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=108211458)

Beijos, até mais. s2s2

—————

Voltar